Porque o mundo está na ignorância? O sábio indiano Sri Ramana Maharshi responde

Tente responder a essa pergunta sinceramente antes de ver a resposta de Sri Ramana Maharshi (1879-1950), o grande sábio indiano, que segue abaixo.

Porque o mundo está em ignorância?

ramana

Eis a resposta de Sri Ramana Maharshi:

Pergunta: Porque o mundo está em ignorância?

Sri Ramana Maharshi: Deixe o mundo tomar conta de si mesmo.
Se você é o corpo, então o mundo grosseiro aparece aí.
Se você é o espírito, tudo é apenas espírito.

Procure o ego, e ele desaparece. Se você investiga, a ignorância será descoberta como não-existente. É a mente que sente miséria e escuridão.

Veja o Ser.

Sri Ramana Maharshi, “Abide As The Self”.

Há tantas coisas nessa resposta curta. Mas o quanto conseguimos ver verdadeiramente de nós mesmos parece ser a chave. “Se você é o corpo, então o mundo grosseiro aparece aí. Se é o espírito, tudo é apenas espírito”. Rearranjando as frases, podemos tentar uma emenda nova: se você é a mente, então sente miséria e escuridão.

Está implícito que não adianta saber porque o mundo está em ignorância. Manter a pergunta lá fora (o mundo, as outras pessoas, o vizinho, o chefe, etc) mantém o “eu” que acreditamos ser intacto, inquestionado, num desvio do problema fundamental. Quem eu sou (que percebe essa ignorância no mundo) é realmente quem eu sou? E que “conhecimento” verdadeiro esse eu pode ter para sustentar isso?

Deixe o mundo tomar conta de si mesmo“.

Ele parece dizer: você não sabe nem o que se sucede dentro das crenças que tem de você mesmo, como pode querer saber da ignorância do mundo?

Isso lembra uma outra resposta que Sri Ramana deu a alguém que lhe perguntou sobre o mundo nesses tempos críticos. Ele respondeu: “Porque você deveria se preocupar com o futuro? Você nem conhece apropriadamente o presente. Tome conta do presente e o futuro tomará conta de si mesmo.”

Para logo depois emendar: “Como você é, assim também é o mundo“.

Se quisermos usar nossas percepções sobre o mundo para algum tipo de ajuda nessa investigação, talvez uma utilidade seja se perguntar como o mundo reflete quem achamos que somos. Qual é a relação que existe entre o-mundo-que-eu-vejo (percebo-entendo-vivo) e o-que-acredito-que-sou? Se o mundo da forma que vejo revela quem-eu-acho-que-sou, quem eu acho que eu sou? E vice-versa (como o-que-eu-acho-que-eu-sou molda minha visão de mundo?). E depois que encontramos esse quem-eu-acho-que-eu-sou, se formos investigar profundamente, ele continua lá (aqui)?

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
Whatever Will Be Will Be Free on the Internet
Whatever Will Be Will Be Free on the Internet Matéria de Steve...
Read More
Join the Conversation

5 Comments

  1. says: PERSÉFONE

    Conhecer-se a si mesmo! Prá que? A vida é eterna.Vivo se vivo como bem entender. Me deixe paz, que te deixo a paz. Vá para seu lugar que aqui em mim cabe só um. Se não sabes, não tenho interesse saber pq não sabes. Problema seu. Se sabes, ah então sim, nos encontraremos. Saber é unir. O contrário afasta. Simples assim. Não é, nem tem leis.
    E para as razões aviso, que meus sentimentos enviam amor.
    M.C.T.

    1. says: PERSÉFONE

      Se já como for, já foi. Era para SER aasdim, poderá SER. oO Complexo é o antídoto da Simpkicidade.

      O amor a comunhão do todo.
      Ningiém se conhece. Pois somos nós e todos também. Fique com aquilo que te faz bem.
      Não existe ele. Existe o lá. A qui já foi.
      Nada institui a instituir nada.
      Tu doin venção. Enquanto homem crias qualquer coisa o Criador já antecipou. Basta agir criar da criação.
      M.C.T.

Leave a comment
Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *