Mais 10 dicas de como jogar Cartola FC – parte 4

Desde 2007 venho publicando dicas de como jogar CartolaFC, o maior fantasy de futebol do Brasil — “10 Dicas Básicas de Como Jogar Cartola FC” (2007), “10 Dicas (Nem Tão) Básicas de Como Jogar Cartola FC” (2008), e “Mais dicas de como jogar Cartola FC” (2009). Como em 2010 não publiquei nada, estou renovando as dicas em 2011, já que desde o ano passado o jogo está diferente e renovado.

E, principalmente, porque o jogo está fazendo 5 anos e já existem muitos jogadores safos, cheios de manhas e táticas que exigem mais preparo e dedicação. Abaixo, algumas dicas para você poder barrar esses jogadores e assumir a liderança da sua liga! Bom jogo! (porque boa sorte é para os fracos…)

1) Nunca perca uma aposta óbvia. Arriscar é uma coisa, mas deixar de escalar Williams ou Bruno Cesar, no jogo do ano passado, por exemplo, era muita burrice. Quando os jogadores estão bem, a chance de erro é menor do que pesquisa eleitoral. Arrisque em outras posições, não na dos líquidos e certos.

2) Time sem apostas é receita pro fracasso. Um time feito só de medalhões ou nomes batidos raramente dá certo. Pode pontuar razoavelmente bem, mas se você prestar atenção na seleção da rodada de cada semana, raramente vai ver uma sequência de medalhões neles. Use sua intuição, dois ou três desconhecidos sempre aparecem pra destruir a certeza mais absoluta de alguns jogadores.

3) A fase de um time conta muito. No início, todo mundo analisava jogadores individuais. Mas com o tempo, levar em conta a fase do time foi ganhando cada vez mais força. Hoje, todo mundo sabe que o Coritiba, por estar invicto desde o início do ano, ser campeão estadual e estar muito bem na Copa do Brasil, vai estrear com um “time de estrelas” em termos de Cartola. Aposta no Coxa é melhor que apostar no Cruzeiro.

4) Saiba qual é seu objetivo (de zoação). Todo mundo quer zoar o amigo, não dá pra disfarçar. Se é tiro curto, de ganhar uma rodada apenas para zoar seus amigos ou ganhar um prêmio na empresa, vire a noite e use tudo que puder. Se for tiro longo, ou patrimônio, ou ultrapassar um colega de liga a médio prazo, faça sua estratégia de acordo.

5) Saiba como ultrapassar seus competidores diretos. A fórmula mais essencial é fuçar o time deles TODA rodada. Todos os jogadores tem vícios, jogadores-xodós e pontos-fracos. Depois que aprendi como usar tática em cada rodada (3-5-2, 4-4-2, 4-3-3…), consegui emparelhar com um colega do trabalho e o ultrapassei em pouco tempo.

6) Quando perder patrimônio, recupere-o (se houver tempo). Sem patrimônio forte o suficiente (e isso seria qualquer coisa menor que 150 cartoletas), você não vai conseguir competir. A não ser que sua liga seja muito fraca. Ao perder patrimônio, esforce-se para recuperá-lo, parametrize suas apostas pelas chances de retorno em dinheiro. Só pense duas vezes em recuperar se o jogo estiver perto do fim e você realmente precisar dos pontos.

7) Assista aos jogos, assista aos jogos, assista aos jogos. Preciso falar mais? Com PFC, assista até as reprises.

8) Interaja com seus competidores de liga. É preciso que os jogadores falem, conversem, troquem insultos (rs), apostem, forcem o ponto fraco do adversário, façam declarações polêmicas e ganhem apostas. Brincadeiras à parte, jogo silencioso não tá com nada.

9) Sempre revise na última hora. Isso normalmente acontece quarta por volta das 16h, e/ou sábado por volta das 13h. Nos anos anteriores, vários jogadores líderes perderam pontos preciosos por escalar jogadores que foram sacados em cima da hora, ou pelo técnico do time real ou pelo assistente técnico do jogo. Qualquer que seja a mudança, se você não prestar atenção, dança.

10) Jogue como se não houvesse amanhã. Temos iPhone, Android, notebooks, “lã-rauzes” e um mundo de conexões pra escalar nossos times. Esposa a gente sempre arranja outra (rs). Isso é brincadeira, heim. Mas, sério: quantos de nós não fomos fazer compras no sábado pela manhã, ou fomos a um almoço de família no sábado ao meio-dia? Quantos de nós sobrevivemos à experiência com sorrisos (verdadeiros) em nossos rostos? Pois então. Leve seu smartphone, aumente seu pacote de dados e mãos à obra! ;)

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
Remédios extremos, curas naturais e a mídia: duas perguntas para o diretor Steve Kroschel
O diretor do documentário “The Gerson Therapy“, Steve Kroschel, que foi assunto...
Read More
Join the Conversation

1 Comment

Leave a comment
Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *