Existe apenas uma questão fundamental na vida: David Frawley e o caminho do Vedanta

Existe apenas uma questão fundamental na vida: “Quem sou eu?”. Sem o saber por nós mesmos, nada tem validade e os nossos pensamentos geram ilusão. No questionamento sobre a nossa verdadeira natureza encontra-se o significado total da existência. Tudo o mais é preliminar ou supérfluo.

A maior parte das questões que colocamos na vida são questões ilegítimas porque se baseiam no pressuposto que nós já sabemos quem nós somos. Todo o nosso conhecimento e ação externas se baseiam na ideia que nós somos quem nós julgamos que somos. Se percebermos que a nossa autoimagem é errada, no que teríamos confiança em realizar? Uma pessoa afetada por amnésia primeiramente procura saber quem é antes de saber quem os outros são.

Esta é a ignorância colossal da nossa inteira cultura. A entidade sobre a qual todas as ações se baseiam, o ser, é a que menos foi criticamente examinada. Aceitamos como o nosso verdadeiro ser aquilo que outras pessoas nos disseram, o que é habitual ou está na moda, ou o que quer que os nossos padrões passageiros de pensamento projetem. Moldamos a nossa identidade por influências externas, e nutrimos esta identidade fabricada como a nossa verdadeira natureza, procurando mantê-la feliz por todos os meios.
– DAVID FRAWLEY (em “Vedantic Meditation”)

Artist: Fredrik Stromme

De um post do Dharmalog de 2011, há quase 10 anos (o Instagram era um ilustre aplicativo desconhecido).

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
“No momento que você se livra das desculpas, se livra dos seus álibis”: série da BBC mostra Jean-Paul Sartre [VÍDEO]
“Nossa responsabilidade é muito maior do que poderíamos supor, porque ela envolve...
Read More
Join the Conversation

1 Comment

Leave a comment
Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *