Rubem Alves por uma nova educação: “pra que é que serve encontro consonantal e dígrafo? Pra nada” (VÍDEO)

Educador, psicanalista, filósofo e escritor, o mineiro Rubem Alves é um ativista da educação das crianças (e não só das crianças) como um ato de alegria e “ligada com a vida, porque é pra isso que a gente aprende“. Nesse vídeo abaixo, “A Escola Ideal” (2min47seg), feito pelo CanalPortalBrasil do governo federal, Rubem Alves fala exatamente disso, e praticamente clama por uma renovação como faz o da portuguesa Escola da Ponte, de José Pacheco. “Eu diria que os professores tem sempre que se perguntar: isso que eu vou ensinar serve pra que?“, sugere Rubem.

“Recebi uma carta de um menino: ‘Querido Rubem Alves, li o seu livro ‘O Patinho Que Não Aprendeu a Voar’, aprendi que liberdade é fazer aquilo que a gente deseja muito e eu quero ser livre. Ponto, parágrafo. Tenho uma professora que é demais. Ela manda a gente ler os seus livros e grafar os encontros consonantais e os dígrafos’. O que é que o menino vai fazer com encontro consonantal? Pra que é que serve isso? Pra nada. E dígrafo? Pra que é que serve? Pra nada”.
~ Rubem Alves

Segue o vídeo:

//////////

Compartilhado por Karla Mattos Vaidyaratna

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
“No nível interior, talvez nada realmente nos ataque exceto nossa própria confusão”, Pema Chödron
“Em relação ao nível interior de obstáculos, talvez nada realmente nos ataque...
Read More
Join the Conversation

4 Comments

    1. says: Leiiiiiiiiiiiiiii LEILA

      Oi querida Thais Proença, penso que ‘enxergarão’ a verdade quando notarem que em Nossa Língua Portuguesa enxergar se escreve com ‘x’. Um abraço, epa, ou ‘abrasso’…. rsrsrsr

  1. says: Norma

    “Enquanto a sociedade feliz não chega, que haja pelo menos
    fragmentos de futuro em que a alegria é servida como
    sacramento, para que as crianças aprendam que o mundo pode ser diferente.” R.Alves
    Ciente de que o mundo pode ser diferente e que essa diferença parte de nós, agradeço a postagem.
    Norma

  2. says: Valdevino medeiros

    Há que se equilibrar entre o sonho e o real. O real com lampejos de sonho, ou vice-verça. Como o dito chines; o conhecimento é um dedo apontando pra lua, ha que olhar pro dedo, mas, encontrar a lua.
    Abraço…

Leave a comment
Leave a comment

Your email address will not be published.