Better Life Initiative: Organização cria “Índice de Vida Melhor” personalizável online

Quais países são os melhores para se viver de acordo com o valor que cada pessoa dá a padrões de saúde, meio-ambiente, educação, segurança e outros 7 índices? Esse é o objetivo do “Better Life Initiative“, da Organisation for Economic Co-operation and Development (OECD), que selecionou 11 tópicos que refletem o que considera “essências do bem-estar” e disponibiliza um sistema online onde qualquer pessoa pode qualificar a importância de cada um deles, e, assim, ver quais países (entre 34 pré-selecionados) são os melhores de acordo com sua própria escala de valores. Os tópicos cobrem duas áreas principais: condições de vida material (moradia, salário e emprego) e qualidade de vida (comunidade, educação, meio-ambiente, governo, saúde, satisfação de vida, segurança e equilíbio trabalho-vida).

É possível também ver cada tópico separadamente, como o índice de Equilíbrio Vida-Trabalho. Há insights interessantes: segundo este índice, os 10 melhores países são todos europeus, e os 4 países da Escandinávia – Finlândia, Noruega, Dinamarca e Suécia – estão entre os 4 melhores. O índice de Equilíbrio Vida-Trabalho leva em conta o tempo dedicado à atividades pessoais, a taxa de emprego de mulheres com filhos entre 6 e 14 anos, e o número de empregados trabalhando mais de 50 horas por semana.

Os dados vem geralmente de fontes oficiais como a própria OECD ou as dados oficiais nacionais ou Estatísticas das Nações Unidas. Alguns indicadores foram tirados do Pesquisa Mundial Gallup (Gallup World Poll), que pesquisa frequentemente a opinião pública em mais de 140 países.

Para criar seu próprio índice, visite oecdbetterlifeindex.org e use o painel à direita da página que vai aparecer para rankear os tópicos que são mais importantes pra você. O mapa se auto-recriará automaticamente de acordo com suas escolhas.

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
“Hidden in the hearts of all”
The Lord, who is the supreme magician, Brings forth out of himself...
Read More
Join the Conversation

1 Comment

Leave a comment
Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *