Janio, Lula e a soja natural

Para salvar a lavoura!
O Jânio de Freitas pode salvar a nossa lavoura de soja natural orgânica e, de quebra, a moral e a correção do Governo Lula se alguém de lá (do governo) ler com alguma atenção seu artigo de hoje na Folha, intitulado “Em Má Hora“. O Lula tá mudando de opinião para liberar não só a soja transgênica como para permitir também a invasão e domínio da produtora americana Monsanto e seu herbicida Roundup (evitados com unhas e dentes na Europa, e até agora no Brasil). Segue o Janio:

“(…) Do ponto de vista que predomina no governo – o do economicismo acima das contingências existenciais – a liberação da soja transgênica será como um presente aos agricultores dos Estados Unidos, reconhecidos pelo governo Lula como beneficiários de subsídios e outros favorecimentos que prejudicam a produção agrícola e as exportações brasileiras.”
“(…) Não seria mau que o presidente ouvisse outros cientistas, além dos que são pró-soja transgênica, antes de mandar ao Congresso o projeto que a Presidência prepara sobre biossegurança”.

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
Deus, Picasso e Matisse
“Deus é, sobretudo, um artista. Ele inventou a girafa, o elefante, a...
Read More
6 replies on “Janio, Lula e a soja natural”
  1. says: Guaco Bey

    O Lula tá mudando de opinião para liberar não só a soja transgênica como para permitir também a invasão e domínio da produtora americana Monsanto e seu herbicida Roundup

    Guaco bey e seu hospedeiro só votaram em lula por causa da antiga posição do pt sobre comida franquistéin. Bakunin tá certo, voto é ilusão num joguinho de sedução mórbida, afinal, as corporações criam as regras, e nós, esquerda, direita, centro, heteros, homos, bis, brancos, pretos, amarelos, vermelhos, laranjas, marronzinhos, só jogamos, sem nunca ter interfirido nas raízes das regras do jogo.

    No mais, comer coisas saudáveis – e gostosas – tá virando coisa luxuosa e cara. & aqui comer luz não enche a barriga, só o chi (e pouco pois não virei árvore, unindo o céu e terra, ainda).

    Apaguemos o Medo & Vistamos a Luz.
    Amém.
    gb

    COMMENT:
    vc falou uma verdade que dá a idéia da tamanha reviravolta de valores que vivemos: “comer coisas saudáveis – e gostosas – tá virando coisa luxuosa e cara”.

    indeed, a gente não consegue mais comer uma coisa simplesmente natural e saudável, como deveria ser a coisa mais fácil de se fazer. os alfaces, rabanetes e tomates perderam tanto o gosto com essa cultura capitalista que destrói o solo de cansaço e enche a lavoura de herbicidas (e agora os transgênicos!) que só comemos salada agora se for com molhos french, italian ou iogurte. fala sério.

    mas ainda há uma esperança, vamos torcer. senão a maionese da esperança vai desandar total.

  2. says: Nessa

    bem falado, meninos…a coisa mais simples (a natural) é o q mais precisamos. que coisa… o mais próximo de nossa natureza virou o mais distante. a alimentação virou produto. um produto com etiqueta.

  3. says: Nessa

    me assusta o fato das pessoas falarem “ah, claro, o direito do consumidor” qdo eu comento s/ o meu trabalho de conclusão(transgênicos)…pô, que “direito do consumidor”, é direito à alimentação, à vida!

  4. says: Guaco Bey

    Gostei, moça Nessa, “pô, que “direito do consumidor”, é direito à alimentação, à vida!”
    CadÊ meu ‘direito’ a ser livre. Queremos poder andar pelado no mato sem a pm nos prender, orra.
    >|-(

  5. says: Dauro

    Esse Roundup é um veneno terrível. Ano passado, no Espírito Santo, entrevistei para a reportagem sobre a crise da cafeicultura um casal de pequenos agricultores gravemente contaminados. Saí de lá chorando.

Comments are closed.