As grandes perguntas da existência e os processos de descoberta, pelo psicólogo Pierre Weil [4 VÍDEOS]

“Eu descobri aos poucos que quando a gente faz essas perguntas do sentido, vem as respostas. E as perguntas são: o que eu é que eu tô fazendo aqui?, eu tenho alguma missão nessa Terra?, essa vida tem sentido?, e eu como eu não sabia se ia viver ou não, e o que é que tem depois da morte?, e as poucos ficou claro que se não tem nada, essa existência não tem sentido. (…) E quando a gente faz essas perguntas doídas do fundo do coração, vem respostas. E vem respostas de várias maneiras, mas uma maneira é comum aos mutantes. (…) Começa a surgir acasos. Primeiro, as respostas às suas perguntas vem por acaso. E os acasos vão se multiplicando. E se multiplicam a tal ponto que acaso multiplicado por acaso não pode ser mais acaso”.
~ Pierre Weil (1924-2008)

Abaixo, uma palestra de 38min, disposta em 4 vídeos de aproximadamente 10 minutos cada, proferida pelo educador e psicólogo francês, e ex-reitor da Unipaz, Pierre Weil (1924-2008O), sobre ricos temas da vida e as respostas essenciais para a existência. Entre eles, a sincronicidade de Carl G. Jung, a espiritualidade transreligiosa que une filósofos, ateus e buscadores independentes em volta de descobertas semelhantes sobre a vida, a humanidade mutante, que segundo Weil inicia-se na infância com a percepção da falta de transmissão de conhecimento superior, e outros assuntos fundamentais de auto-conhecimento. Weil fala também de “emaho“, a palavra tibetana que significa “maravilhamento” e é usada para denotar o constante e crescente realização das maravilhas da vida.

Segue a palestra na íntegra em português.

PARTE 1/4:

PARTE 2/4:

PARTE 3/4:

PARTE 4/4:

//////////

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
you have the right to remain stupid
you have the right to remain stupid. anything you think can and...
Read More
Join the Conversation

11 Comments

  1. says: ana goes

    Quero muito agradecer à generosidade de vocês!! não há um informativo que não seja fundamental para mim e para compartilhar, o que é raro, nesta rede, que se vende fácil à seduções comerciais. Agradeço, de coração, a honestidade aos princípios da “luz”!! Sou e serei fiel a vosotros, enquanto sejam assim!! GRACIAS!! Paz y Luz!!

    1. Alegria saber disso e receber essas palavras maravilhosas, Ana. Muchas gracias! É um trabalho esmerado de fato e buscando essa honestidade que você compreendeu. A intenção é continuar por muito tempo, um dia de cada vez.

      Paz y Luz!

      Nando Pereira
      Editor Dharmalog.com

  2. says: norma7

    Eu absorvi os conceitos e imagens, apresentados na palestra, pela pele, com sentimentos de pertencimento e foi muito boa a sensação de familiaridade. Mutatis Mutandis! Se libere!
    +++++++++
    Ele foi (ainda é – sendo) um daqueles ‘viventes’ que manifestou a sua beleza interior até pela forma física.
    Bela postura – belo busto (filófoso grego/senador romano/o que fala de Cátedra, porque já vivenciou o fato).
    EMAHO!

    Grata e Boa Sorte!

    (Nando: o 1/4 – está apresentando erro – Tks.) :)*

  3. Pingback: Ivan Pielke
Leave a comment
Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *