“É normal não encontrar sentido na vida quando se está muito condicionado pelo mundo”, Claudio Naranjo

“É muito normal não encontrar sentido na vida quando se está muito condicionado pelo mundo e que entre os valores reconhecidos não está o único que pode dar-lhe sentido à vida, que é a realização de nosso potencial. Em primeiro há que buscar, há que honrar o espírito da busca porque é intrínseco à natureza humana. Estamos na vida para sermos nós mesmos, e sermos nós mesmos é crescer. Progresso rumo a uma liberdade, mas além de sua própria consciência de sua polícia interior. Há que se libertar dessa polícia interior, porque se alguém vai ser uma pessoa boa, não será às custas da vigilância policial. Somos como plantas que estão destinadas a florescer e não só a florescer mas também a dar frutos. Então, enquanto não há transformação, os organismos humanos são como plantas que não chegam nunca à floração. Assim que, sim, devoção, amor ao próximo, liberdade de nossos desejos… creio que esse é um programa que as pessoas poderiam assumir, para a saúde mental, para cuidarem de si mesmas”.
~ Claudio Naranjo

naranjo1A declaração acima é do médico psiquiatra chileno Claudio Naranjo, conhecido por seu trabalho de meditação interpessoal, espiritualidade e terapia Gestalt. É autor de livros como “Mudando a Educação para Mudar o Mundo”, “Entre Meditação e Psicoterapia” e “Cantos do Despertar”, e é fundador do Instituto SAT (“Seekers After Truth”, ou Buscadores da Verdade), que possui representantes no Brasil, como o Instituto EneaSAT do Brasil e a Escola Gestalt Viva Claudio Naranjo. Entre seus mestres diretos e indiretos estão Oscar Ichazo, George Gurdjieff, Swami Muktananda, Idries Shah e Tarthang Tulku Rimpoche. A frase foi originalmente publicada em sua página no Facebook.

More from Nando Pereira (Dharmalog.com)
“Quem disse? Cadê as evidências?”: o confronto de paradigmas num discurso de Alan Watts
“Por quê devemos parar de pensar? Por quê é errado não gostar...
Read More
Join the Conversation

11 Comments

  1. says: mirna grzich

    Conheci Naranjo nos anos 80, na California. Depois, ele veio ao Brasil, ensinar o Eneagrama, outra de suas especialidades. Um grande mestre do nosso tempo…

  2. Pingback: 5 razões pelas quais a maioria das pessoas nunca descobre seu propósito | Superando obstáculos
  3. Pingback: 5 Razões Pelas Quais A Maioria das Pessoas Nunca Descobre Seu Propósito | Clínica Fênix
  4. Pingback: 5 razões que nos impedem de descobrir verdadeiro sentido na vida | Semeadores da Luz
  5. Pingback: Eu encontrei o meu propósito de vida. Dedicar-me aos meus filhos
  6. Pingback: 5 razões pelas quais a maioria das pessoas não encontra seu propósito | Universitário Ativo
  7. Pingback: 6 razões pelas quais as pessoas não descobrem seu propósito | Mentorify.me
  8. Pingback: 5 razões pelas quais a maioria das pessoas não encontra seu propósito | Caixa de Treinamentos
  9. says: Enos Lacerda

    Na real que a vida não tem sentido, quem dá sentido a vida somos nós, todas essas questões de valores, espiritualidade e etc… são construções do comportamento verbal complexo, e do convívio em sociedade.
    Você não vê no reino animal um leão por exemplo, buscando a si mesmo, ou preocupado com a felicidade ou com seu futuro, ele simplesmente é o que é.
    Se for ver o verdadeiro sentido da vida, é a morte, pois só a morte nós diz que existe uma vida, com começo, meio e fim.
    Minha humilde opinião

  10. Pingback: 5 razões pelas quais a maioria das pessoas nunca descobre seu propósito
Leave a comment
Leave a comment

Your email address will not be published.